Carros e vinhos duas paixões: Ford V8 “sonho com um na minha garagem”

FORD MODELO B 1932

“Enquanto ainda tenho ar nos meus pulmões, escrevo para dizer, que carro elegante o senhor construiu”.

Por Gerson Scharnik

Em nosso artigo anterior escrevi sobre a geração Ford Modelo T e Modelo A, que foram produzidos entre 1908 e 1932[1], também me comprometi em trazer um pouco da história dos modelos produzidos entre 1932 e 1934, em especial os equipados com um motor de oito cilindros,  o V8.

A Ford produziu três carros entre 1932 e 1934: o Modelo B, o Modelo 18 e o Modelo 40. O Modelo B tinha um motor de quatro cilindros atualizado e esteve disponível de 1932 a 1934; mas eles tinham um segredo, saído das pranchetas e das mentes mais brilhantes de seu tempo: um motor com oito cilindros em vê, que poderia, pela primeira vez na história, ser produzido aos milhares! Ou melhor, aos milhões! Essa novidade merecia um registro particular, e por isso eles decidiram que o automóvel Ford fabricado em 1932, que recebesse o motor de cabeça chata com oito cilindros em vê, seria chamado de Ford Model 18, uma homenagem ao primeiro V8.

O feito notável de Henry Ford foi ter construído seu flathead. Um prodígio, 20 anos à frente do seu tempo. Já o design elegante dos Ford de 1932 são mérito de Edsel, filho de Henry, que levou um passo adiante o melhor desenho do último Ford A de 1931. Combinados, motor e desenho, eis por que o Ford Modelo18 entrou para a história.[2]

Isto posto, não poderíamos deixar de relatar uma peculiaridade sobre o Ford V8, especificamente do ano de 1934, cuja saga transformou-se em um filme espetacular, tendo como protagonistas Clyde Champion Barrow e sua companheira  Bonnie Parker.[3]


Leia também: Carros e vinhos duas paixões: “Meu Ford Bigode”


“Bonnie e Clyde” conheceram-se no Texas em 1930, onde iniciaram uma parceria amorosa e criminosa, Clyde era suspeito de incontáveis mortes e era procurado por assassinato, roubo e sequestro. Em 23 de maio de 1934, na cidade de Bienville Parish, foram emboscados e mortos por policiais e agentes do FBI, numa das maiores  “caçada humanas” jamais vista nos Estados Unidos.

O que este casal tem haver com o Ford V8? Clyde era aficionado por eles. Podemos traduzir esta paixão numa única frase que consta da carta que ele enviou a Henry Ford : “Enquanto ainda tenho ar nos meus pulmões, escrevo para dizer, que carro elegante o senhor construiu”.  Esta carta foi escrita no mês anterior à sua morte. Ele roubou muitos desses carros.

Amigos leitores; meu conselho: se estão interessados em um Ford dessa época, então adquiram um V8. Eu ainda não tive esta oportunidade, mas já tive o prazer de dirigir um; é uma sensação indescritível. Caso ainda não seja possível realizar este sonho, assistam o filme “Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Bala”, não sem estar degustando uma boa taça de vinho, adequada à ocasião, que nosso amigo Nori poderá indicar em seu artigo da próxima semana.

Curiosidades[4]

  • Clyde roubou muitos carros Ford V8, os quais considerava imbatíveis durante suas fugas da policia,. Em 10 de abril de 1934 chegou a escrever uma carta a Henry Ford, parabenizando-o pela eficiência do Ford V8.
  • Após as mortes de Bonnie e Clyde, o carro foi devolvido aos  “Warren”,  que o venderam por U$ 3.000,00  sem consertá-lo.  O carro foi exibido em muitas feiras, shows e até carnavais,  quando finalmente foi comprado por U$ 250.000,00 pelo “ Primm Valley Resort and Casino” – um Hotel Cassino em Nevada – USA, onde esta até hoje em exibição pública, protegido por vidros de plexiglass.

[1] https://canal7tv.com.br/2021/04/11/carros-e-vinhos-duas-paixoes-meu-ford-bigode/

[2] https://carrosantigos.wordpress.com/2009/07/31/ford-1932-model-b/

[3] https://pt.wikipedia.org/wiki/Bonnie_e_Clyde

[4] https://www.clubedofordinho.com.br/si/site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui