Nossos profissionais de TI a serviço de outros países!

“E, chegando ao ‘ X ‘ da questão, conforme matéria do Valor Econômico (4), na área de tecnologia sobram vagas e, atualmente, o país vive uma “Evasão Silenciosa de Talentos”. Bem! E é por isso que precisamos fazer mais… para prosperarmos mais!”

Por Brigadeiro Bragança  

Meses de trabalho remoto, lidando com os desafios da Covid-19, e uma estratégia parece ter funcionado na Tecnologia da Informação (TI): o trabalho distribuído, que impulsiona o engajamento produtivo. E, como já afirmei em artigo sobre As Estratégias e as Estruturas administrativas[1], sai a gestão do tempo e entra a gestão de resultados… é o Teletrabalho! E, neste momento, se sobressai a Covid-19 como impulsionadora de uma tendência que já se alinhava em ser vitoriosa.

E são realistas as palavras de Doug Schmitt, Presidente da Dell Technologies Services, afirmando que a TI remota veio para ficar. “O trabalho é um resultado, não um local físico”, afirma. “Habilitar um programa de local de trabalho remoto pode ser um componente estratégico da cultura e das operações de uma empresa”[2]. E foca-se no trabalho em casa, impactando na conquista e retenção de talentos!

E é por isso que podemos fazer mais, podemos prosperar mais! Pois é preciso reter os nossos talentos! E é um trabalho para os gestores de nossas cidades. Para os gestores que entendem o novo normal! É um trabalho para gestores talentosos e aptos a enfrentar os desafios da inovação!

Ainda, conforme matéria do Jornal Gazeta do Povo[3], sobre os profissionais da TI “A demanda deve crescer para 420 mil profissionais ao ano nos próximos três anos, que idealmente deveriam falar inglês, trabalhar com metodologias ágeis e ter bom relacionamento interpessoal para atuar em equipes.”.

E, chegando ao ‘X’ da questão, conforme matéria do Valor Econômico[4], na área de tecnologia sobram vagas e, atualmente, o país vive uma “Evasão Silenciosa de Talentos”. Bem! E é por isso que precisamos fazer mais… para prosperarmos mais!


Leia também: O cidadão e o trânsito!


O setor precisaria avançar em diferentes segmentos de nossa economia, mas nossas empresas enfrentam a crescente concorrência de empresas estrangeiras; o que pode atrapalhar a recuperação do país. Com o dólar alto, contratar em reais é barato. E, com o trabalho remoto, nem é preciso se preocupar com vistos e mudanças. “As tecnologias de comunicação aplainaram o acesso ao capital humano. Não existem mais barreiras geográficas. Empresas de fora estão contratando profissionais que já são escassos aqui” e “estamos vivendo uma evasão silenciosa.” Mas ainda há uma esperança; pois, por enquanto, estão aqui, gastando o que ganham aqui. Será?

E o portal INSIDER[5] revela dezessete destinos no mundo que aceitam trabalhadores remotos, oferecendo vantagens de visto de permanência e de isenção de impostos, para que os trabalhadores remotos gastem seus rendimentos nesses destinos. Já imaginaram? Nossos trabalhadores a serviço de outros países e gastando o que ganham fora do Brasil!

E é por isso que podemos fazer mais, podemos prosperar mais!

Em agosto de 2020, o Jornal Contexto[6] registrou, em Anápolis, a inauguração do Centro de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia de Anápolis (CEItec), “com a promessa de lançar as bases para um novo ciclo de desenvolvimento da Cidade e abrir um ‘guarda-chuvas’ de oportunidades aos jovens que estão no ensino superior, com muita ideia na cabeça e vontade de empreender […]”.

Mas, salvo melhor juízo, o que parecia ser uma grande transformação tecnológica, só teve como primeiro passo a inauguração do prédio. Anápolis permanece com o mesmo gestor e já se passaram oito meses da inauguração do prédio. E o prédio continua sendo apenas o prédio, obviamente, depreciado pelo tempo.

É isso! E sua cidade, e a nossa cidade… tem alguma iniciativa para reter os profissionais de TI, os nossos talentos?  Pense nisso! Cobre dos seus gestores; pois, se queremos uma sociedade tecnológica, apoiada no conceito de bem-estar do cidadão, com pilares de cidade inteligente, precisamos fazer mais, precisamos prosperar mais!

E, mais uma vez, sobre uma cidade goiana ser o OÁSIS TECNOLÓGICO DO CENTRO-OESTE, quem sabe em outro momento!

Mas fica o desafio!

Pois é por isso que podemos fazer mais, podemos prosperar mais!


[1] https://canal7tv.com.br/2021/01/05/as-estrategias-e-as-estruturas-administrativas-tudo-e-considerado-impossivel-ate-acontecer-nelson-mandela/

[2] https://cio.com.br/gestao/futuro-da-ti-remota-principais-licoes-aprendidas-com-a-nova-era-home-office/

[3] https://www.gazetadopovo.com.br/vozes/inovacao-aberta/onde-estao-os-profissionais-de-ti/

[4] https://sindeprestem.com.br/pais-vive-evasao-silenciosa-de-talentos/

[5] https://www.insider.com/countries-welcoming-remote-workers-live-and-work-2020-7

[6] https://portalcontexto.com/centro-de-tecnologia-e-inovacao-pode-abrir-novo-ciclo-da-economia-de-anapolis/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui