Goiás chega a ocupação de 99,53% dos leitos de UTIs e possui apenas 2 leitos disponíveis

Com o aumento de pacientes em estado grave crescer a cada dia, o número de leitos destinados ao tratamento de complicações causadas pela covid-19 atingiu sua ocupação máxima na manhã desta segunda-feira (8). Os dados mostram que 99,53% dos leitos de UTIs estão ocupados e a ocupação das enfermarias chega a 90,22%. Através destes números da Secretaria Estadual de Saúde (SES) o estado chega ao seu maior índice desde o início da pandemia em março.

Segundo a SES atualmente no estado existe apenas duas vagas de UTI livre na rede pública. A Santa de Casa de Misericórdia em Catalão tem uma vaga disponível e a outra pertence ao Hospital Vital de São Luís de Montes Belos. Goiás possui atualmente 408 leitos de UTIs ocupados.

Em relação as enfermarias, a situação também é bastante crítica. Só se tem 48 leitos livres nos hospitais públicos da rede estadual de saúde. Sendo 14 no HCamp de Itumbiara, oito no HCamp de Rio Verde, três no Huana em Anápolis, um no Heja de Jaraguá, dois no HCamp de de Luziânia, um no HCamp de Porangatu, um no HCamp de Porangatu, três no Hospital Municipal de Senador Canedo, um no HCamp de São Luís de Montes e dois no Hutrin, em Trindade.

Devido à grande taxa de pacientes graves e com a grande disseminação da doença mesmo os a abertura de novos leitos de UTIs não vem sendo suficiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui