NÃO SE DEVE COMPARAR O AMOR DE UM ANIMAL AO AMOR HUMANO.

“O amor humano ultrapassa qualquer amor animal.”

Por Alaor Bruno

O amor de um animal nunca será igual ou maior do que o amor humano.

Frequentemente vemos aquela frase: “o ser humano precisa aprender a amar com os animais.” Ou ainda: “prefiro os animais do que seres humanos.”

O animal não é um ser RACIONAL, ou seja, dotado de RAZÃO (capacidade de reflexão, juízo, emissão de conceitos.) Ele possui sim uma inteligência, mas inteligência instintiva. Agirá dentro do seu instinto.

O instinto é como se fosse uma programação que o animal possui, que faz agir de tal forma e até certo ponto. Se fizer bem a um animal ele vai gravar que você é algo bom, daí vai te “amar”, mesmo que chute ele, bata, mande sair, ele vai continuar te “amando”. MAS NÃO É UM AMOR LIVRE É UM AMOR INSTINTIVO E LIMITADO.

O ser humano por sua vez dotado de RAZÃO tem a capacidade de fazer escolhas, pode decidir amar ou não amar. Se um ser humano ama ele ama com liberdade, e esta decisão de amor é fruto de sua escolha proveniente da liberdade concedida pela razão.

Portanto o amor humano é a mais alta expressão da beleza de ser LIVRE, é um amor racional, consciente, palpável e real. Mais belo ainda é escolher amar quem faz o mau, quem não merece ser amado. Somente um humano é capaz disso é essa liberdade que o torna superior às demais criaturas.

Porém, se o ser humano opta pelo ódio, se rebaixa ao nível mais inferior que possa se valer, pois escolhe livremente o mau, opta pelo desamor. É no sentido da liberdade que cada um é responsável pelos caminhos que opta por trilhar.

TEMOS A CAPACIDADE DE ESCOLHAS, A LIBERDADE É FRUTO DO INTELECTO QUE POSSIBILITA A OPTAR POR VÁRIOS CAMINHOS. ESCOLHAMOS, PORTANTO, O CAMINHO DO AMOR E DO BEM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui