Escolas da rede pública tem retorno das aulas hoje

Nesta segunda-feira (25) inicia em toda rede estadual de ensino às aulas para ano letivo de 2021. Na última quinta-feira (21) os alunos receberam acolhida dos professores e foram avisados de como procederá o ensino nesse primeiro momento mediante a situação enfrentada pela pandemia da covid-19. A Seduc (Secretaria de Estado de Educação) deixou com que cada unidade escolar decida a forma de aulas para o início deste ano, sendo pelo ensino remoto ou híbrido.

O ensino híbrido se trata de um método que combina aprendizagem presencial e remota, onde uma parte dos alunos retomam as escolas, enquanto os outros continuam acompanhando as aulas em suas casas de modo on-line, e interagindo com o professor.

Mesmo que ocorra a retomada das aulas presencias em algumas unidades, é preciso considerar a ocupação de 30% da capacidade total da instituição. A Seduc entende que a retomada de alguns alunos para as escolas irá favorecer o ensino-aprendizagem para aqueles estudantes que foram prejudicados no ano passado pela falta de internet acessível, impossibilitando acompanhar as aulas remotas do sistema REANP (Regime Especial de Atividades Não Presenciais). Assim a prioridade para retomada será para estes estudantes.

A secretária, Fátima Gavioli, afirmou que “a decisão está na mão das escolas”, e caberá a cada equipe gestora decidir, coletivamente, sobre a retomada das aulas presenciais na unidade escolar. Essa decisão deverá ser pautada na situação epidemiológica dos municípios e no quantitativo de servidores da escola pertencentes ao grupo de risco, sendo válida por um período de 30 dias.

A Seduc informou que para ocorrer a retomada do ensino presencial é preciso que as unidades se adequem as medidas sanitárias exigidas, tendo Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs). Mas para isso, a Seduc garante a destinação de recursos do PDDE emergencial e do Programa Equipar.

A diretora do Colégio Estadual Manoel Ribeiro de Freitas Machado em Jaraguá-Go, Rosemeiry de Fátima, reconhece que a iniciativa da continuidade das aulas, mesmo com a pandemia, pelo sistema REANP foi algo muito importante, pois garantiu que o ano não fosse perdido aos alunos.

“Por mais que foi difícil, os professores se reinventaram, e acredito que conseguimos sim nossos objetivos. O envolvimento da maioria das famílias foi satisfatório, isso também ajudou muito, então eu acredito que para o ano passado a melhor solução foi essa, tivemos sim boa aprendizagem, foi difícil mais tivemos bons resultados”, afirmou a diretora.

Agora fica sob encargo dos gestores decidir o método de ensino para este bimestre. Na cidade de Jaraguá-Go, todas as escolas da rede pública estadual, optaram pelo modo remoto nestes próximos 30 dias, até que se tenha uma visão da situação epidemiológica da covid-19, e também aguardam a imunização com as vacinas que estão chegando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui