Liberdade, Liberdade, abre as asas sobre nós.

“Os falsos iluminados abriram suas asas da liberdade e colocaram todos nós abaixo delas, eu estava errado, 1984 não acabou, vai ser mais longo do que imaginávamos, um longo e tenebroso inverno com a sua liberdade sob a mira das teletelas do século XXI.”

Por Tiago Augusto

Em meu último texto de 2020, intitulado “Adeus 1984”, fiz um paralelo dos fatos que ocorreram no ano passado com a livro “1984”, do britânico George Orwell. O protagonista da obra, Winston Smith, trabalha no Ministério da Verdade, órgão que define os fatos que devem ser verídicos ou não de acordo com a vontade do Partido. No livro existe um aparelho chamado teletela, uma espécie de televisão que também possui uma espécie de câmera de segurança para fazer o monitoramento do que as pessoas fazem e falam, em cada lar e ambiente de trabalho existe uma.

Bem, 2021 começou e parece que 1984 continua mais vivo do que nunca, as teletelas da vida real iniciaram o ano com a censura na velocidade cinco do créu. As contas em redes sociais do ainda presidente do Estados Unidos, Donald Trump, com quase 90 milhões de seguidores, foram todas derrubadas. Por que, é o que você deve estar se perguntando. De acordo com as plataformas, a medida foi tomada para ‘devido ao risco de mais incitação à violência’.


Leia também:

>> Adeus 1984.

>> Nazismo de luvas brancas


O mais curioso é que contas de opositores e detratores do presidente americano – a lista é infindável, bastas pesquisar na internet para checar quantas ameaças – como a do grupo terrorista Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), do ditador venezuelano Nicolás Maduro, ou até mesmo a conta do ditador iraniano Ali Khamenei que volta e meia ameaça Donald Trump, o Estados Unidos e todo o ocidente, nenhuma dessas contas jamais levou sequer uma reprimenda, parece tudo calculado.

Qual a relação deste fato com a sua vida, é o que deve estar passando pela sua cabeça agora. A resposta é, o próximo a perder a voz pode ser você! As redes sociais que antes deram voz a milhões de pessoas que não podiam expor sua vontade que não possuíam meios de se expressar, agora o jogo virou, você não pode expressar sua vontade se ela não estiver de acordo com o acordo promíscuo dos grandes empresários com sistema burocrático, estado e imprensa, se o seu pensamento não estiver em comunhão com a mentalidade da patota você pode ser cancelado.

Como bem disse George Orwell e o falecido jornalista brasileiro Paulo Francis, a imprensa vive para defender interesses pré-estabelecidos, o verdadeiro jornalismo foi há muito, jogado aos porões.

A mídia, empresários e burocratas envenenados eliminam a pluralidade de ideias, a honestidade moral e também intelectual.

O jornalista Rodrigo Constantino em um vídeo recente bem lembrou que “ditaduras opressoras nunca precisaram perseguir todos, basta dar alguns exemplos, destruindo os adversários mais fortes e poderosos”. Felipe Martins, assessor do presidente Jair Bolsonaro, também de forma acertada escreveu que “No tribunal das grandes corporações não há critérios claros, respeito às leis locais ou garantia de devido processo legal. Se eles fazem isso com o presidente dos EUA, o que não farão contra cidadãos comuns e sem recursos de defesa?”.

O fato é que as redes sociais não estão mais agindo como plataformas, e sim como veículos de comunicação, com linha editorial, que como um verdadeiro Ministério da Verdade, editam os fatos e querem nos dizer o que é verdade e o que é mentira. Traduzindo em um português bem claro, esses verdadeiros cartéis estão te dizendo que você não tem a capacidade de julgar o que é verdade ou mentira, e no papel de “tutores” da sua vida, ou “editores da nação” – como disse Dias Tóffoli, nosso ministro iluminado do STF – e eles é que vão te dizer o que é certo e errado, querem colocar rodinhas na sua cabeça para você não cair.

No Brasil a situação é pior, aqui temos o elemento do Supremo Tribunal Federal, que em aliança com essas empresas de tecnologia, mandam prender, investigar e censurar jornalistas, políticos ou quem quer que não esteja alinhado com projeto de poder revolucionário da esquerda mundial.

Os falsos iluminados abriram suas asas da liberdade e colocaram todos nós abaixo delas, eu estava errado, 1984 não acabou, vai ser mais longo do que imaginávamos, um longo e tenebroso inverno com a sua liberdade sob a mira das teletelas do século XXI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui