A Importância da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Tudo isso, só será possível com um bom gestor, que possa entender das linhas de créditos, planejamento e com bom relacionamento com os agentes financeiros.

Por Ildefonso

Hoje se fala muito em recuperação ou retomada na economia, e muitas vezes transfere-se sempre a responsabilidade para o setor público, que particularmente é neste campo que identificamos um bom gestor. Porém, os setores privados, como as indústrias, comércios e prestadores de serviços, estão fazendo a parte deles na luta de se manter em pé. Já o terceiro setor, que são organizações sem fins lucrativos (associações, sindicatos e outros), não podem se anular nessa luta. O grande problema é que nem sempre a instituição é bem representada e muito menos representa a classe que defende como prioridade, mas em fatos políticos.

A importância de uma “Super” Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SDE é trabalhar na interlocução desses setores (privado, público e organizações sem fins lucrativos), no qual irá prevalecer o interesse no fortalecimento da economia, se aproximando com a sociedade produtiva como todo, principalmente para as pequenas empresas e produtores rurais.

O grande desafio está na formatação dessas ações que terão que encontrar o ponto em comum, entre o desenvolvimento e a sobrevivência da empresa, pois para ser uma ação disruptiva temos que entender os gargalos que existem, e para isso a sensibilização através de reuniões serão cruciais. Principalmente com os agentes financeiros (bancos e agência de fomento) na identificação das barreiras aos créditos, e como preparar as empresas para serem habilitadas para o devido pleito.

Para SDE a representatividade dos setores e da possibilidade de sugerir algumas linhas específicas com os agentes financeiros, principalmente com a GOIASFOMENTO, que o próprio site, já possui algumas áreas temáticas, como: TECNOLOGIA, TURISMO, FARMADROGAS, CONTABILISTAS e EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. E, por que não, uma linha que possa impulsionar a nossa vocação empresarial? Tudo isso, só será possível com um bom gestor, que possa entender das linhas de créditos, planejamento e com bom relacionamento com os agentes financeiros.

A Secretaria não poderá atuar numa só classe, tem que atender toda a demanda econômica do município, principalmente com os principais setores de apoio, como: Sebrae, Senai, IEL, Senac, Senar, Federações, Sindicatos, Associações, Cooperativas e outros. Obviamente, tudo por segmento e por um planejamento setorial para que possamos explorar tanto a nossa economia interna, como a criação de um turismo de negócio, pela exploração da nossa localização geográfica e pelos privilégios de cada município.

Abaixo, segue a ilustração através do mapa mental das ações da sugestão da criação desta Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Figura 01: Mapa Mental (Clique na imagem para vê-la com uma melhor resolução)

Tudo isso, só será possível com um bom gestor, que possa entender das linhas de créditos, planejamento e com bom relacionamento com os agentes financeiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui