Prosperidade em Anápolis, prosperidade em Goiás!

Por Brigadeiro Bragança

Em recente matéria publicada no Jornal Contexto (1), as entrelinhas foram mais promissoras do que o já promissor título de Claudius Brito: “CAOA anuncia investimento de R$ 1,5 bi.”. Bem, estamos falando da importância de incentivos fiscais, para projetos novos e de inovação, os quais viabilizaram novos investimentos da empresa na planta de Anápolis.

Por certo, novas formas de modelos de negócio dão novo fôlego, trazem motivação, criam expectativas e, nesse caso concreto, projetam “a geração de cerca de dois mil empregos diretos e cerca de 20 a 25 mil indiretos nos próximos cinco anos.”.

E sobre inovação, também as entrelinhas da matéria apontam para o fato de que “A intenção é, nesse período, trazer mais 10 carros novos, com modelos novos e renovação, bem como investimento em projeto de eletrificação e novas marcas.” Ora, vamos traduzir eletrificação em matéria apresentada na REVISTA EXAME (2), registrando que “O plano da CAOA também prevê modelos elétricos na unidade.”.

É inegável que a fabricação de modelos elétricos na planta anapolina trás inovação e prosperidade para a região! E os elétricos vão encontrando seu espaço no mercado brasileiro. A própria CAOA Cherry já tem seu elétrico rodando no país; e, entre outras iniciativas, o elétrico da Volvo está confirmado para o Brasil em 2021 (3), a Volkswagen prepara o seu “Fusca” elétrico para 2023 (4) e o carro elétrico da Apple é esperado para metade da década (5).

Já pensou em ter um  carro elétrico? Talvez seja o seu próximo carro. Inovação e sustentabilidade em sua garagem.

Reforçando o tema, alguns países mundo afora já têm data prevista para o fim das vendas de veículos novos movidos a combustíveis fósseis. No Brasil, o assunto tem sido discutido (6) em iniciativas como o programa Rota 2030 e o chamado “Marco da Eletromobilidade”. Mas deixemos as análises dessas iniciativas para outro momento.

E no setor público… já pensaram em transporte urbano com ônibus elétricos?

É por isso que podemos fazer mais, podemos prosperar mais!

Conforme abordado pelo Jornal Estadão (7) “Cada vez mais cidades em todo o Brasil estão reconhecendo os ônibus elétricos como alternativas de mobilidade sustentável. Há dezenas de veículos em operação em grandes municípios, como São Paulo e Campinas (SP) […].”. Ainda, outros projetos estão em pleno desenvolvimento em diversas cidades.

Fica o desafio para as administrações municipais. Que tal implantar um projeto-piloto, já em 2021, com uma ou duas linhas de transporte público urbano com ônibus elétricos?

E aí, sim, caminharemos para transformar nossas cidades e Goiás em OÁSIS TECNOLÓGICO DO CENTRO-OESTE.

2021 – um ano de expectativas e desafios -. E não podemos ficar parados. Temos que inovar, temos que fazer mais, temos que prosperar mais!

Fontes:

Artigo anteriorValor do IPVA em Goiás a partir de 2021 terá redução de 3,78%
Próximo artigoUm balde de caranguejos
Luís Cláudio da Fonseca Bragança Pinheiro- Brigadeiro do Ar da Reserva da Força Aérea Brasileira, com experiência na área da Administração Pública, Bacharel em Ciências Aeronáuticas pela Academia da Força Aérea (1985); qualificado ainda com Especialização em Gestão Internacional pelo Instituto COPPEAD de Administração da UFRJ (2010), Doutor em Ciências Navais pelas normas e instruções da Marinha do Brasil (2010) e Mestre em Ciências Aeroespaciais pela Universidade da Força Aérea (2018). Em 2019, atuou como Diretor de Administração do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui